segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

DINÂMICAS PRA REFLETIÇÕES 1

VIVER A PALAVRA DE DEUS
Duração: 10min.
Material: uma tigela ou copo com água, um giz, uma pedra e uma esponja.
Esta dinâmica trata-se dos participantes perceberem a importância de viver e transmitir a palavra de Deus aos outros.
Desenvolvimento: Coloque a tigela de água em local visível e vá mergulhando um a um os objetos e promovendo debate, sobre a reação de cada peça à água e comparando com a forma das pessoas vivenciarem a Palavra de Deus. Também pode tomar algum texto Biblíco que fale sobre evangelização, entrega e mudança de vida; não vou citar nenhum porque a dinâmica vem ao encontro da realidade que o dirigente e de cada grupo.

1. água: fonte que restaura e purificação e que gera vida.
Simboliza aqui a Palavra e o agir de Deus na sua vida.
2. giz: feito de cal e que absorve para si toda água.
Simboliza pessoas que recebem a Palavra de Deus mas ficam só prá si, deixando de anunciar e testemunhá-la;
3. pedra: material rústico que não deixa que nada penetre dentro de si.
Pessoas que se fecham e não deixam que a Palavra de Deus as transforme e molde suas vidas como vaso nas mãos do oleiro;
4. esponja: depois de molhada absolve uma certa quantidade de água, assim que apertá-a ela transmite o que tem de mais precioso dentro de si que é a água que purifica e restaura.

ABRA O OLHO MEU IRMÃO.
Material: Dois panos para fechar os olhos e dois chinelos ou porretes feitos com jornais enrolados em forma de cacetete.

Descrição: Dois voluntários devem ter os rostos cobertos e devem receber um chinelo ou porrete. Depois devem iniciar uma briga de cegos, para ver quem acerta mais o outro no escuro. O restante do grupo apenas assiste.
Assim que inicia a "briga", o coordenador faz sinal para o grupo não dizer nada e desamarra a venda dos olhos de um dos voluntários e deixa a briga continuar. Depois de tempo suficiente para que os resultados das duas situações sejam bem observados, o coordenador retira a venda do outro voluntário e encerra a experiência, abrindo um debate sobre o que se presenciou no contexto da sociedade atual.

A reação dos participantes pode ser muito variada. Por isso, é conveniente refletir algumas posturas como: indiferença x indignação; aplaudir o agressor x posicionar-se para defender o indefeso; lavar as mãos x envolver-se e solidarizar-se com o oprimido, etc.
Alguns questionamentos podem ajudar, primeiro perguntar aos voluntários como se sentiram e o por quê. Depois dar a palavra aos demais participantes. Qual foi a postura do grupo? Para quem torceram? O que isso tem a ver com nossa realidade? Quais as cegueiras que enfrentamos hoje? O que significa ter os olhos vendados? Quem estabelece as regras do jogo da vida social, política e econômica hoje? Como podemos contribuir para tirar as vendas dos olhos daqueles que não enxergam?

Sugestões de textos: Marcos 10, 46-52; Lucas 10 25 a 37 ou Lucas 24, 13-34.

PERGUNTAS E RESPOSTAS
Dois pedaços de papel e um lápis são dados a cada um, que deverá escrever uma pergunta bíblica em um dos pedaços de papel, colocando a resposta correta em outro. As perguntas são colocadas numa cesta, e as resposta, noutra, sendo redistribuído, depois,  a cada participante um papel de cada cesta. Alguém começa lendo a pergunta recebida, e a pessoa que tem a resposta certa deverá levantar-se e lê-la dentro de trinta segundos. Se não o fizer, qualquer que saiba poderá responder, e quem tiver o papel com a resposta pagará uma prenda. O jogo continua, fazendo a nova pergunta sempre quem tiver a resposta anterior.
BOMBARDEIO DE PERGUNTAS
Divida o auditório em grupos contendo o mesmo número de pessoas e distribua-os pelos diferentes cantos da sala, cada grupo escolhe um representante. Os membros do grupo se reúnem e escolhem algum objeto ou o nome de um personagem encontrado na Bíblia, que deverá ser adivinhado pelos outros. Cada representante vai, então, para um grupo diferente. Quando o representante de outro grupo chega no círculo, todos os membros do mesmo lhe dirigem perguntas, às quais só podem responder ou , .   O grupo que descobrir o objeto ou o personagem escolhido bate palmas ruidosamente. Podem ser escolhidos novo representantes e o jogo recomeça.
                           
PERSONAGENS CÉLEBRES

Escrever o nome de personagens bíblicos com número compatível ao de participantes, sem conhecimento dos mesmos. Fixar nas costas de cada um. Todos passearão pelo ambiente e através de mímicas procurarão fazer com que cada participante identifique o personagem que está afixado em suas costas. Quem suspeitar  de qual seja o seu personagem falará ao catequista, se estiver certo ele se sentará, caso contrário, voltará a andar e procurar mais dicas.

EVANGELHO EM PEDAÇOS
Objetivo: Estimular a procura e análise de passagens da Bíblia.
Quantidade de Participantes: 10 a 15 pessoas   Tempo Estimado:  30 minutos 

Material:  Papéis com pequenos trechos da Bíblia (partes de passagens) com indicação do livro, capítulo e versículos.
Desenvolvimento: Cada integrante recebe um trecho da Bíblia e procura compreendê-lo. Para melhorar a compreensão do trecho, deve consultar a passagem completa na Bíblia. Em seguida, os integrantes devem ler o seu trecho e comentá-lo para o grupo. Ao final, é aberto o debato sobre os trechos selecionados e as mensagens por eles transmitidas.  

O CEGO BARTIMEU
O animador lê o seguinte texto Mc 10, 46-52 Em seguida, confecciona seis corações de cartolina. Na seqüência, escreve uma frase em cada um:
1. Jesus, filho de Davi, tende piedade de mim!
2. Repreenderam e mandaram que ficasse quieto.
3. O cego jogou o manto fora, deu um pulo e foi com Jesus.
4. Coragem, levante-se, porque Jesus está chamando você.
5. O cego começou a ver de novo e seguiu Jesus pelo caminho.
6. Jesus perguntou: O que você quer que eu faça  por você?
Orientação:  Cortar os corações formando um quebra-cabeças (3 ou 4 partes).
Formar grupos. Cada grupo monta um quebra-cabeças (coração).
Ao formar a frase, o grupo deverá conversar sobre seu significado. Escolher de forma criativa uma forma de apresentar a frase aos demais.

CAMINHANDO ENTRE OBSTÁCULOS.
Material necessário: garrafas, latas, cadeiras ou qualquer outro objeto que sirva de obstáculo, e lenços que sirvam como vendas para os olhos.
Desenvolvimento: Os obstáculos devem ser distribuídos pela sala. As pessoas devem caminhar lentamente entre os obstáculos sem a venda, com a finalidade de gravar o local em que eles se encontram.
As pessoas deverão colocar as vendas nos olhos de forma que não consigam ver e permanecer paradas até que lhes seja dado um sinal para iniciar a caminhada. O professor com auxilio de uma ou duas pessoas, imediatamente e sem barulho, tirarão todos os obstáculos da sala.
O professor insistirá em que o grupo tenha bastante cuidado, em seguida pedirá para que caminhem mais rápido. Após um tempo o professor pedirá para que todos tirem as vendas, observando que não existem mais obstáculos.
Compartilhar: Discutir sobre as dificuldades e obstáculos que encontramos no mundo, ressaltando porém que não devemos temer, pois quem está com Cristo tem auxílio para vencer. I Co. 10:12-13. 

A TROCA DE UM SEGREDO
Material necessário: pedaços de papel e lápis.
Desenvolvimento: os participantes deverão descrever, na papeleta, uma dificuldade que sentem no relacionamento e que não gostariam de expor oralmente;
A papeleta deve ser dobrada de forma idêntica, e uma vez recolhida, misturará e distribuirá para cada participante, que assumirá o problema que está na papeleta como se fosse ele mesmo o autor, esforçando-se por compreendê-lo.
Cada qual, por sua vez, lerá em voz alta o problema que estiver na papeleta, usando a 1ª pessoa “eu” e fazendo as adaptações necessárias, dando a solução ao problema apresentado.
Compartilhar:  a importância de levarmos a cargas uns dos outros e ajudarmos o nosso próximo.
 CÍRCULO FECHADO
Desenvolvimento: O catequista pede a duas ou três pessoas que saiam da sala por alguns instantes. Com o grupo que fica combinará que eles formarão um círculo apertado com os braços entrelaçados e não deixarão de forma nenhuma os componentes que estão fora da sala entrar no círculo. Com os componentes que estão fora o catequista combinará que eles devem entrar e fazer parte do grupo. Depois de algum tempo de tentativa será interessante discutir com o grupo como se sentiram não deixando  ou não conseguindo entrar no grupo.
Compartilhar:  Muitas vezes formamos verdadeiras “panelas” e não deixamos outras pessoas entrar e se sentir bem no nosso meio. Como temos agido com as pessoas novas na igreja?

RÓTULO
Material necessário:  Etiquetas adesivas e pincel atômico
Desenvolvimento:  divida a sala em vários grupos (com 5 a 6 integrantes), prenda na testa de cada integrante do grupo uma etiqueta com uma das consignas: sábio, ignorante, líder, bobo, mentiroso, bondoso, etc.  Proponha um tema a ser discutido nos grupos, essa discussão, no entanto, será realizada de acordo com a consigna que cada pessoa levará na testa.
Compartilhar: Muitas vezes rotulamos as pessoas e não damos valor ao que ela realmente é. Jesus nos ensinou a olharmos o interior e não o exterior das pessoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.